Refino

O processo de refino tem por finalidade melhorar a aparência, odor, sabor, entre outras propriedades do óleo vegetal, removendo componentes que prejudicam sua qualidade. As etapas do processo dependem da qualidade do óleo bruto disponível e da aplicação desejada para o óleo final.

Filtração
Realizada através de um filtro prensa, retira impurezas e os finos resultantes do processo de extração mecânica (partículas da matéria prima), branqueamento (terra branqueante que absorveu os corantes), winterização (ceras) e desodorização (polimento final do óleo).

Degomagem
A degomagem pode ser com aplicação de água e/ou de ácido. O tratamento com ácido fosfórico é a primeira etapa do refino, particularmente importante para o óleo de soja. Também é aplicada a outras matérias-primas, como algodão e milho. Em alguns casos não é imprescindível, mas melhora consideravelmente o produto final e reduz as perdas de refino por emulsão. Após tratado, o óleo degomado é transferido para neutralização.

Neutralização
Este processo consiste em baixar a acidez do óleo, eliminando os ácidos graxos livres por meio de adição de solução alcalina (soda cáustica e água). A separação pode ser por decantação (em pequena escala) ou por centrifugação. O óleo sai da centrífuga de neutralização e vai para o tanque de primeira lavagem. Se o óleo exige dupla neutralização, segue para o tanque de segunda neutralização e de segunda lavagem, onde são atingidos os valores desejados.

Lavagem
Após a neutralização, o óleo apresenta restos de sabão que devem ser retirados por meio de lavagem com água quente, em duas fases que garantem a limpeza completa.

Secagem
A secagem do óleo consiste na redução do percentual de água contido no óleo, garantindo um valor mínimo para um bom desempenho na con¬tinuação do processo de refino e/ou comercialização.

Branqueamento
O branqueamento é o processo pelo qual se retira parte dos pigmentos do óleo, principalmente os vermelhos e amarelos. Outras cores como o azul também são atingidos, mas com menor intensidade, assim como traços de metais, vitaminas e oxidações.

Winterização
A winterização é o processo por meio do qual se retiram as ceras e estearinas cristalizáveis contidas no óleo. Este processo é indicado para óleos como: de algodão, milho, arroz e girassol.

Desodorização
O processo de desodorização consiste em refinar fisicamente óleos vegetais, utilizando somente aquecimento, vapor direto e alto vácuo para retirar os ácidos graxos livres e substâncias odoríferas. Este processo pode ser descontínuo (pequena produção diária) ou contínuo (grande produção diária).

Refinaria Contínua:
Unidade de refino para diversos óleos vegetais com os processos de neutralização, branqueamento, winterização e desodorização todos em fluxo contínuo e automatizados.
Refinaria Descontínua:
Unidade de refino para diversos óleos vegetais com os processos de neutralização, branqueamento, winterização e desodorização todos em bateladas (por cargas). Composto das seções de: Neutralização, Branqueamento, Winterização e Desodorização.

Corpo cilíndrico horizontal, com fecho rápido por anel tipo castelo, movimentação do corpo para abertura e fechamento por pistão pneumático. O filtro é equipado com placas verticais, revestido com telas inox do tipo reps. Todas as placas estão montadas e prensadas sobre um eixo coletor, em cuja extremidade encontra-se um vibrador pneumático ou mecânico para descarga da torta filtrante. As placas têm perfeito acesso, sem necessidade de qualquer desmontagem.

Características Técnicas

Filtro de placas verticais [Filtração]

Projetado para a materia prima e produção diária solicitada pelo cliente.

Filtros tipo de placas horizontais, de dupla face, corpo hermético, utilizado no polimento de óleo na saída do desodorizador, com discos de papel. Capacidade de retenção até 3 micra, com períodos de limpeza previstos para 15 a 30 dias.

Características Técnicas

Filtro de placas horizontais

Projetado para a matéria prima e produção diária solicitada pelo cliente.

Estrutura de sustentação, bica recolhedora de óleo filtrado e bandeja coletora de finos. Conjunto de filtração formado por 4 placas e 5 quadros em alumínio fundido. Sistema de alimentação formado por bomba de engrenagens diretamente acoplada a motor elétrico. Parcialmente construído em aço inoxidável.

Características Técnicas

FPE-20/4 PI

Placas e quadros com dimensões básicas de 200 X 200 mm. Bomba com motor de 0,33 CV. Capacidade nominal de 10 a 60 litros por hora. Dimensões e peso embalado para transporte: 1,25 m X 0,55 m X Altura 0,74 m, peso total 135 Kg.

Construção normal em aço carbono, estrutura de sustentação, bica recolhedora de óleo filtrado e bandeja coletora de finos. Conjunto de filtração formado por 10 placas e 11 quadros em alumínio fundido. Alimentação por meio de bomba de engrenagens com interligação ao cabeçote alimentador por meio de tubos, válvulas e conexões. Sistema de fechamento hidráulico motorizado.

Características Técnicas

FPE-500/10 AC

Placas e quadros com dimensões nominais de 500 X 500 mm. Bomba com motor de 2 CV. Capacidade nominal de 250 a 1.250 litros por hora. Com estrutura prevendo ampliação.

Construção normal em aço carbono, estrutura de sustentação com altura de 700 mm, construída em tubos industriais, bica recolhedora de óleo filtrado e bandeja coletora de finos. Conjunto de filtração formado por 10 placas e 11 quadros em alumínio fundido. Alimentação por meio de bomba de engrenagens com interligação ao cabeçote alimentador por meio de tubos, válvulas e conexões.

Características Técnicas

FPE-25/10

Placas e quadros com dimensões nominais de 250 X 250 mm. Bomba com motor de 0,33 CV. Capacidade nominal de 80 a 250 litros por hora. Dimensões e peso embalado para transporte: 1,25 m X 0,55 m X Altura 0,74 m, peso total 170 Kg.

Construção total em aço inoxidável. Tipo placas verticais, com 6 placas e 7 quadros, fechamento mecânico manual, bica recolhedora e bandeja para retenção de finos. Estrutura com espaço para futura ampliação para mais 5 pares de placas e quadros.

Características Técnicas

FPE-20/6 TI

Placas e quadros com dimensões basicas de 200 X 200 mm. Bomba com motor de 0,33 CV. Capacidade nominal de 30 a 90 litros por hora. Dimensões e peso embalado para transporte: 1,25 m X 0,55 m X Altura 0,74 m, peso total 195 Kg.

Construção normal em aço carbono, com 6 placas e 7 quadros em aluminio fundido, fechamento mecânico manual, bica recolhedora e bandeja para retenção de finos. Estrutura com espaço para futura ampliação para mais 5 pares de placas e quadros.

Características Técnicas

FPE-20/6 AC

Placas e quadros em aluminio com dimensões basicas de 200 X 200 mm. Bomba com motor de 0,33 CV. Capacidade nominal de 10 a 90 litros por hora. Dimensões e peso embalado para transporte: 1,25 m X 0,55 m X Altura 0,74 m, peso total 160 Kg

Formado por estrutura de sustentação com altura de 700 mm, construída em tubos industriais. Bica recolhedora de óleo filtrado e bandeja coletora de finos. Conjunto de filtração formado por 10 placas e 11 quadros em aço inoxidável. Alimentação por meio de bomba de engrenagens com interligação ao cabeçote alimentador por meio de tubos, válvulas e conexões. Equipamento construído total em aço inoxidável.

Características Técnicas

FPE-20/10 TI

Placas e quadros com dimensões nominais de 200 x 200 mm. Bomba com motor de 0,33 CV. Capacidade nominal de 30 a 120 litros por hora. Dimensões e peso embalado para transporte: 1,25 m X 0,55 m X Altura 0,74 m, peso total 190 Kg.

A degomagem do óleo pode ser feita em equipamentos descontínuos ou contínuos, dependendo da produção desejada.

Utilizado nas funções de degomagem, neutralização, lavagem e decantação de óleos vegetais. Com corpo cilíndrico vertical construído em aço carbono e opcionalmente em aço inoxidável. Eixo central com paleta acionado por moto redutor e comandado por inversor de freqüência para ajuste de rotação.

Características Técnicas

Reator aberto

Fornecido com sistema de aquecimento a vapor indireto ou por meio de resistência elétrica imersa em óleo térmico com controle por termostato.

A lavagem do óleo pode ser feita em equipamentos descontínuos ou contínuos, dependendo da produção desejada.

A secagem do óleo (redução do percentual de água contido no óleo) pode ser feita em equipamentos descontínuos ou contínuos, dependendo da produção desejada.

Utilizado nas funções de branqueamento e secagem de óleos vegetais. Com corpo cilíndrico vertical construído em aço carbono e opcionalmente em aço inoxidável. Eixo central com paleta acionado por moto redutor e comandado por inversor de freqüência para ajuste de rotação.

Características Técnicas

Reator fechado

Fornecido com sistema de aquecimento a vapor indireto ou por meio de resistência elétrica imersa em óleo térmico com controle por termostato.

Branqueador contínuo de construção cilíndrica vertical com agitador e diversas células, construído em aço carbono. Com camisa e ou serpentina de aquecimento por vapor e visores de nível. Está previsto para trabalhar com vácuo de 680/720 mmHg. Equipado com controle de nível automático.

Características Técnicas

Branqueador contínuo

Projetado para a matéria prima e produção diária solicitada pelo cliente.

Corpo cilíndrico vertical, com camisa para circulação de fluido de refrigeração, com agitador interno de pás múltiplas equilibradas com raspadores de poliuretano, acionado por moto redutor de velocidade com comando temporizado regulável e sistema que impede passagem viciosa

Características Técnicas

Cristalizador Contínuo

Projetado para a matéria prima e produção diária solicitada pelo cliente.

Utilizado nas funções de desodorizador e resfriador é construído em aço inoxidável. Forma cilíndrica vertical, o aparelho tem volume total de acordo com a carga de óleo a ser processada. O dimensionado considera operação temperatura máxima de 250’C, e pressão de trabalho 5,0 mmHg (absoluta). Sistema de injeção de vapor direto através de tubo perfurado localizado no fundo do aparelho.

Características Técnicas

Desodorizador Descontínuo

Sistema de aquecimento por vapor indireto complementado por resistência elétrica. Com resfriamento através de circulação de água. Capacidade nominal até 10.000 kg/carga.

Corpo cilíndrico horizontal com fundo abaulado e flange macho fêmea de acesso frontal. A abertura do flange frontal permite a retirada de todas as partes internas do desodorizador, como tapete tubular de injeção de vapor vivo, chicanas e coletor de vapores para limpeza. Todo este conjunto interno é preso ao flange frontal, permitindo ser retirado por mono via, ficando completamente exposto para inspeção e limpeza. Todas as partes em contato com o óleo são construídas em aço inoxidável.

Características Técnicas

Desodorizador Contínuo

Diâmetro e numero de corpos de acordo com a capacidade de processamento. Os sistemas são projetados para operação a partir de 12 toneladas de óleo por dia.