Extrator de óleo de castanha de caju

Extrator de óleo castanha de caju da Ecirtec pode extrair óleo à partir das castanhas inteiras, quebradas ou moídas.

Temos uma planta piloto com padrão sanitário alimentício onde damos treinamentos e prestamos serviços de extração de óleos vegetais.

Equipamentos de fácil operação, de pequeno porte até fábricas completas de várias toneladas por hora de processamento.

extrator de óleo de castanha de caju
Óleo de castanha de cajú

Assim como outras nozes, as castanhas de caju são boas fontes de energia e são ricas em antioxidantes, carboidratos, açúcares, proteínas, gorduras, fibras alimentares, vitaminas do complexo B, vitamina C e minerais. alimento é rico em triptofano.

Contendo também, riboflavina e a tiamina, gorduras monoinsaturadas reduzem os níveis de triglicérides, Proteínas, Fibra, Gorduras: ácidos graxos poli-insaturados (Ômega-3 e Omega-6), ácidos graxos monoinsaturados (Omega-9) e ácidos graxos saturados (palmítico, esteárico, entre outros), Zinco, Ferro, Fósforo, Potássio, Magnésio, Manganês, Sódio e Cobre.

Leia mais: https://www.saudedr.com.br/oleo-de-castanha-de-caju/


Valorização da casca de castanha de Caju e do resíduo sólido


Da castanha ainda pode se aproveitar a casca (cerca de 70% do peso da castanha) que é utilizada para extração do líquido da casca de castanha de caju (LCC), que corresponde a cerca de 25% do peso da casca da castanha.

extração de lcc Ecirtec
Extração de LCC Ecirtec

O LCC natural contém ácidos anacárdicos (AA), que são alquilfenóis com reconhecida atividade biocida, mas que não são aproveitados comercialmente. Dessa forma pretende-se obter ácidos anacárdicos normalmente presentes no líquido da casca da castanha de caju por prensagem, evitando assim o uso de solventes e utilizar o resíduo sólido remanescente da prensagem na confecção de painéis lignocelulósicos.

Os ácidos anacárdicos serão testados para verificar sua atividade biocida em sistemas biológicos ainda não avaliados. Dessa forma espera-se estabelecer alternativas para o aproveitamento das cascas e do líquido das cascas da castanha para produção de ácidos anacárdicos e outros materiais, oferencendo alternativas para a cadeia produtiva do cajueiro.

Espera-se portanto, a partir dos resultados, gerar conhecimentos que possam contribuir para aumentar a rentabilidade da cadeia produtiva do caju, por meio de novos produtos agroindustriais. No âmbito social os resultados podem contribuir para o incremento na produção e o aproveitamento integral de castanhas, impulsionando o setor agroindustrial, com aumento da oferta de empregos e estimular também o fortalecimento das organizações setoriais como as associações de produtores.

Também poderão advir benefícios ambientais, contribuindo dessa forma para a garantia da sustentabilidade do sistema de produção do caju, pois o aproveitamento integral das castanhas, e outros produtos reduzirá os impactos negativos da geração de resíduos dos processamentos industriais.

Fonte: https://www.embrapa.br/busca-de-projetos/-/projeto/211566/valorizacao-da-casca-da-castanha-de-caju-por-meio-do-aproveitamento-do-lcc-e-do-residuo-solido

Open chat